Me sinto um idiota. Já se passaram meses desde a última vez que conversamos e nesse período eu me equipei de todas as armas para esquecê-lo. Fui à terapia, fiz macumba e o mais chocante é que talvez pela primeira vez eu pedi algo a Deus de forma tão ferrenha: me ajude a superar. Ainda assim, não estou completamente recuperado.

Durante todo esse tempo eu tive ganhos e perdas. Muitas vezes me senti curado, mas logo em seguida só de ver uma foto eu padeci na doença. Meu ciúmes foi colocado à prova e me sai bem, mas depois rumores me tiraram o sono. Aliás, eu, que nunca sonho, tive o desprazer de reencontra-lo na melhor atividade do dia que é dormir.

Gostaria de saber se é assim mesmo, se a gente acha que esqueceu e de repente vê que não. Só agora caiu a minha ficha do tempo que já se passou. Parece que meu ano teve como única pauta alguém que nem interessante é. Eu sou muito leigo nesse departamento e, como já deu pra notar, muito fraco para educar minhas paixões. Espero que isso tudo passe logo. A vida é tão complexa para eu me ver preso a uma pessoa que nem aqui está.

 

Anúncios
Posted by:Hernandes Matias Junior

Eu acordo cedo nos feriados. O vício da rotina não me permite acordar depois das nove, ao mesmo tempo que a TV me bombardeia sem tréguas com a programação da manhã e me causa sonolência, mas não tédio. Tédio é sentimento de pessoas que não têm inspiração, e isso é o que não me falta.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s