É sempre assim, não importa o problema. Se você está muito estressado com o trabalho, com os estudos, com algum relacionamento que não está indo muito bem. Para qualquer problema, as pessoas falam “você precisa viver”. Se você é alguém que sempre está entrando em alguma roubada como eu, já deve ter ouvido muito. Esse “viver” que as pessoas falam pode ser lido como “festa”. Mas não basta festa, tem que “beber”. Ou seja, a maioria ainda crê que viver é festa e que festa tem que ter bebida.

Se tem uma coisa que eu aprendi ao longo dos anos é que viver não é só curtição. Uma vida perfeita é como a cidade de Veneza: linda, mas não dá vontade de conhecer. Vida tem que ter problemas, do contrário não tem graça. Quem quer viver uma vida livre de preocupações? Eu não quero.

Toda essa ideia de que você só vive quando está em alguma festa é fruto de insensibilidade. Eu não vivo quando estou estudando? lendo um livro? assistindo a um filme? Viver é extrair algo de bom de coisas banais. A vida é feita quase que em sua totalidade pelo banal, viver só em festa é muito pouco. Fora que festa todo dia é coisa de gente triste.

Claro que eu gosto de festa, de churrasco, de uma reuniãozinha. Mas essa obrigação de estar todo dia disposto a tomar uma cerveja é o fim. E como se não bastasse esse pique festeiro diário, também é preciso divulgar na internet. Não há nada que me dê mais preguiça que foto de festa. Eu simplesmente cago pra quem vai pra festa e sente a necessidade de mostrar isso pra todo mundo freneticamente.

Essa minha implicância com cerveja não é novidade, mas tem uma coisa que eu ainda não falei aqui: e essa gente que fica buscando justificativas para seu consumo de álcool? Tô cansado de ver links do tipo “Pessoas que bebem são mais inteligentes” e “Pessoas que bebem cerveja são melhores na cama”. Não querendo demonizar a bebida, mas é preciso dizer que álcool não é legal, não é glamouroso e você pode viver sem. Demorei tanto tempo pra gostar de mim e agora vou esquecer ficando bêbado? Pra mim não serve.

Gente madura é que sabe se divertir. Conheci alguns caras mais velhos nos últimos anos e constatei que felicidade é um ângulo pelo qual se olha a vida. Viver é passar por pepino, é ouvir uma música, é andar de bicicleta, é jogar vôlei. Viver é algo muito grande para se limitar a uma só coisa.

Anúncios
Posted by:HERNANDES

Eu sou um protesto contra a insensibilidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s