Você está com 16, ainda cursando o ensino médio e nada satisfeito com você mesmo e com sua vida. Não gosta do seu corpo muito magro, do seu cabelo ondulado que não o permite usar a franja que está na moda e dos seus lábios grandes que teimam em ficar horríveis nas fotos. Convenhamos, você não tem amigos. No máximo colegas que não te inspiram em nada e não te passam a confiança necessária para contar segredos e fazer desabafos. A solidão é/foi uma marca da nossa adolescência.

A escola é um porre, eu sei. Não pela obrigação de estudar e tirar boas notas, disso você gosta. Falo porque você não se sente desejado pela menina que você tanto gosta, não se interessa pelo o que os colegas têm a dizer e já anseia pelo dia que entrará na faculdade.

Sua família não lhe parece sequer agradável. Não só aqueles com quem você mora junto, mas também incluo nisso desde seus primos primeiros até seus tio-avôs. O sentimento é de que você nasceu no dia errada, na família errada e na cidade errada.

Eu sou você com 21 anos. Ainda estou bem longe de estar totalmente feliz: não tenho um carro, vivo na pindaíba, ainda não encontrei meu grande amor, não sei fazer brigadeiro, nem mesmo resolver logaritmo. Mas as coisas melhoraram.

Aos 21 você se sentirá bonito. Sua cabeça raspada será motivo de orgulho. Enquanto uns perdem horas arrumando o cabelo, com xampus, gels e sprays, você ostentará um penteado militar no estilo Exército Vermelho.

Você irá à balada e escolherá quem você quer beijar. Você se surpreenderá com o quanto as pessoas te desejam, ficará com várias e depois se arrependerá porque você não precisa disso.

Suas roupas combinarão com seu estado de espírito. Camisetas de bandas e cantoras como Crystal Castles, BANKS e FKA twigs, essas duas últimas que você não conhece aos 16 mas que será fã aos 21, serão suas favoritas e desbotarão de forma rápida por causa do uso contínuo. Aos 21, você perceberá que pessoas inteligentes repetem roupa.

Seu acervo cultural moldará seu jeito de pensar. Aos 21 você terá lido livros como “O Sol é Para Todos” e “A Elegância do Ouriço”, terá assistido filmes como “Vicky Cristina Barcelona”, “Medianeras” e “Caramelo”, e terá ouvido as bandas antes delas fazerem sucesso na Jovem Pan.

Se aos 16 a solidão te fez companhia, aos 21 seus amigos, colegas, ficantes e pseudo-relacionamentos tomarão espaço na sua vida. Aliás, no dia do seu aniversário de 21 você se sentirá a pessoa mais amada do mundo. Serão várias ligações, textos, mensagens e presentes que farão seus olhos lacrimejarem. Você terá pessoas que você ama e que te amam de volta.

O dinheiro para você terá um significado racional. É preciso ganhá-lo, pois sem ele não somos donos de nós mesmos, mas o mesmo não torna ninguém melhor que ninguém. Com isso, se sentirá confortável em qualquer ambiente, tramitando entre ricos e pobres, intelectuais e ignorantes.

Aos 21 você estará no 7º período de Engenharia Civil no Centro Universitário do Leste de Minas Gerais e estagiando na Prefeitura Municipal de Ipatinga. Você estará estudando com a Isabela e a Melissa e trabalhando com a Alice, suas três grandes amigas.

Não se preocupe, sua vida aos 16 não está nada fácil, mas a partir dos 21 você estará se realizando a cada dia.

Curta a página do ‘Acerbo aos Domingos’ no Facebook.

Anúncios
Posted by:HERNANDES

Eu sou um protesto contra a insensibilidade.

4 replies on “Carta para o meu eu infeliz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s