Recebi um e-mail do Matheus na qual ele fala que gosta do que eu escrevo(acho legal saberem que tem gente que gosta) e também do seu vazio muito incompreensível aos olhos da maioria. Matheus saiu do interior, foi pra capital estudar o curso que sempre quis e na universidade que sempre sonhou. Mesmo tendo acumulado várias conquistas de certa forma precoce(ele tem 20 anos), ainda não se sente “preenchido”.

O vazio que se sente depois de se conquistar tudo se assemelha à síndrome do ninho vazio, onde a mãe cria seus filhos e depois que eles crescem e vão embora, as mesma entra em depressão. Conheço uma mulher linda, rica, casada e mãe de dois filhos. Vive uma vida que todos, inclusive eu, querem. Mas esta mulher que já conquistou tudo ainda não conquistou a si mesma. Porque ser feliz é diferente de parecer feliz.

Mas o que falta para alguém que já tem tudo? Falta aquilo que muitas vezes é considerado “pequeno”. É escrever um livro, adotar uma criança, fazer voluntariado.

Muitas vezes é uma sensibilidade que ainda não foi alcançada para se saborear o sublime. A delícia de se ler um livro e analisá-lo, só você. A sensação de ouvir uma música e se deixar levar pela batida. Assistir a um filme e se emocionar com a atuação de uma atriz.

Comprar uma roupa nova e se sentir bonito nela. Visitar uma cidade que não conhecia até então. Ser gentil com o atendente da padaria. Falar mais “obrigado” do que “de nada”. Cozinhar. Ajudar alguém que está carregando uma sacola pesada na rua. Escrever. Tirar fotos. Andar de bicicleta sem destino. Ir pra roça. Comer goiaba.

Tudo isso tido como “pequeno” não paga as contas, que é o que a maioria das pessoas querem, mas alimenta a alma. Porque é preciso desfrutar do banal para saber o que é suficiente. Do contrário, você pode conquistar o mundo e ainda não ficar satisfeito.

Num mundo onde o tamanho e valor do seu carro é relacionado com sua felicidade, pouco se fala do abstrato. Felicidade está ligado ao amor. A vida não faz sentido se não amarmos. A vaga na universidade não substitui o beijo de alguém que você ama. Viajar sozinho não consegue ser melhor que assistir TV com a pessoa amada. Porque amor é uma droga legalizada e descriminalizada que deveríamos usar todos os dias antes do café da manhã. Então comece amando a vida e faça dela uma experiência singular na qual você terá orgulho de relembrar com doçura.

Anúncios
Posted by:HERNANDES

Eu sou um protesto contra a insensibilidade.

One thought on “Sucesso fracassado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s