Não gosto de lembrar da minha infância. Não sei por que, mas não gosto. Não gosto de ouvir músicas, assistir a filmes nem ler livros que me lembrem de quando eu era criança, mas hoje, dia dos pequenos, parei para pensar sobre essa minha repulsa a tempos passados.

Fui uma criança solitária criada pela tia, ora pelas primas mais velhas e ora pela avó. Meus pais trabalhavam muito e eu praticamente morava na casa da minha tia e era cuidado pelas minhas duas primas. Era bom, gostava mais da casa delas do que da minha própria. Tinha mais gente, todos tinham suas tarefas, viviam em harmonia e as poucas discussões que existiam eram por motivos reais. Minhas primas eram fãs de Sandy & Junior e ficavam atentas a rádio para gravar a música que iam tocar. A gravação sempre pegava um pouco das propagandas pré-música. Existia e ainda existe amor na casa da minha tia.

Meus pais passavam por problemas financeiros quando eu era criança. Minha mãe conta que não saíam na rua para que eu não pedisse qualquer coisa, pois não tinham dinheiro. Eram tempos difíceis onde a inflação tirava o sono de muita gente. Eu brincava sozinho, fazia minhas próprias brincadeiras. Hoje vejo o quão melancólico foi minha infância, mas também genial. Tinha meus amigos para brincar de queimada, pique-pega e esconde-esconde, mas era sozinho onde me divertia com minha imaginação.

Não consigo me lembrar dos meus brinquedos. Carrinhos eu tinha muitos, mas eu gostava dos bonecos de super-heróis. Sou da época dos Power Rangers. Às vezes brincava com a filha da vizinha que me deixava brincar com suas bonecas. Eu queria muito uma boneca daquelas e pedi a minha mãe, que não viu problema algum nisso. Minha mãe contou a vizinha e ela me deu uma Barbie linda, enorme, que tinha rabo de sereia e que o cabelo ficava azul quando entrava em contato com a água. Minha maior diversão era pentear o cabelo da Barbie que embaraçava fácil.

Estudei praticamente o ensino fundamental inteiro na parte da manhã. Minha primeira professora foi a Palma, lá da Escolinha do Pica Pau. Eu faltava muito, não gostava de ir à aula. Tinha medo dos meus pais irem embora enquanto eu estava em sala de aula. Depois da professora Palma veio a professora Marilza, a professora Jeane, professora Nilda, professora Silvânia e várias outras.

Eu chegava correndo da escola para assistir aos desenhos da TV Globinho. Yu-gi-oh!, Digimon, Dragon Ball e Jack Chan.

Íamos à missa toda semana e eu fiz toda a catequese. Minha primeira catequista hoje estuda na mesma faculdade que eu, cursando sua segunda graduação. Ela me tirou no último amigo oculto do réveillon da família, na qual foi o primeiro que ela participou e me deu um chinelo. Eu gostei do presente.

Não tive acesso a músicas que eu gostaria de ouvir, nem a filmes legais, muito menos livros. Naquela época tudo o que se consumia se conhecia pela Rede Globo.

Hoje já durmo sozinho. Não tenho medo do escuro, não acredito em diabo. O marido da minha tia já faleceu, assim como minha primeira professora. Sou padrinho de casamento de uma prima e padrinho de consideração do filho da outra prima. Não vou à missa, não assisto a desenhos. Virei adulto, mas às vezes sou criança e finjo que a vida é um recreio.

Anúncios
Posted by:HERNANDES

Eu sou um protesto contra a insensibilidade.

One thought on “Eu tive uma Barbie

  1. Porra cara, não é querer ser chato, mas essa história é fake porra. Na época em que Sandy e Júnior estouraram nas rádios e os Power Rangers viraram sensação da molecada, foi o apogeu do plano real lá por 1995 a 1999, e a inflação estava totalmente controlada. O único problema era o desemprego. Fora isso, quem trabalhava pacas tava sorrindo pras paredes, pois poderia não comprar uma coisa em um mês, mas podia guardar um dinheirinho aliado a boa vontade que no mês seguinte a mesma coisa estava com o mesmo preço de dois ou três meses anteriores. Tenho essas memórias porque foi quando virei economicamente ativo, mas ainda tinha um pé na infância.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s