Se você utiliza o WhatsApp e está inserido em algum grupo, certamente já recebeu várias imagens de críticas à Dilma. No Facebook não se fala em outra coisa. Tudo é culpa da presidenta, como se não houvesse distribuição de poder e como se ela tomasse todas as decisões. O Brasil passa por uma crise assim como vários outros países, o que é bem triste porque implica em nossas vidas de forma negativa, mas é algo que não me choca. A vida é feita de altos e baixos e a competência de um país é medida pela sua capacidade de enfrentar problemas. Mas e se Dilma fosse homem? Será que essas críticas seriam tão acentuadas?

É sabido que a lente de aumento para as mulheres é muito maior. Historicamente culpadas por tudo o que acontece, mulheres carregam a estigma de serem seres traiçoeiros e vingativos.

Lilith, a primeira mulher de Adão, foi criada como ele, do barro. Com isso o encarava como um igual, e não aceitou ser submissa. Se sentindo mal tratada, Lilith fugiu do Jardim do Éden sem delongas. Na Bíblia, ela é tida como um demônio noturno, e nada se fala sobre o porquê dessa atitude de sair do paraíso.

Mais tarde, Deus criou outra mulher, Eva, mas desta vez a fez com a costela de Adão. Eva apresentou o fruto proibido a Adão, que comeu sem questionamentos. Até hoje, Eva é tida como a responsável pela existência do mal e pela expulsão do ser humano do Jardim do Éden.

De acordo com o historiador Westermark, para os budistas “as mulheres são, das ciladas que o demônio inventou para os homens, a mais perigosa; nas mulheres estão inerentes todas as paixões que cegam a mente do mundo”. Para Zaratustra, que reformou a religião persa, a mulher ”deve adorar ao homem como à divindade. Nove vezes pela manhã, de pé ante o marido, com os braços cruzados, deve perguntar-lhe: Que desejais, meu senhor, que faça?”

Recentemente, Christine Ouzounian, uma jovem bonita e solteira, foi apontada como pivô da separação de Ben Affleck e Jennifer Garden e também da crise do casamento de Tom Brady e Gisele Bündchen. Se tem alguém que não é responsável pelo fim desses dois casamentos, é Christine. Os maridos são os responsáveis pela separação, eles é que eram comprometidos. Mesmo assim carregam aquela frase de que a carne é fraca e que não têm controle sobre suas vontades.

Quando uma criança se comporta mal, a culpada é sempre a mãe. “Sua mãe não te deu educação, não?”. Em caso de estupro, a mulher é culpada pois estava usando roupa curta, ou porque estava bêbada, ou porque estava em um local onde não deveria estar. O xeque Taj el-Din al-Hilali, principal líder muçulmano da Austrália, sugeriu que mulheres que não usam o hijab (vestimenta que cobre o corpo e a cabeça) incitam a violência sexual contra elas próprias.

Yoko Ono foi culpada por décadas pela separação dos Beatles, e Courtney Love pela morte de Kurt Cobain. Tudo é culpa da mulher. Não seria diferente com uma presidenta de um país tão machista como o Brasil.

Anúncios
Posted by:Hernandes Matias Junior

Eu acordo cedo nos feriados. O vício da rotina não me permite acordar depois das nove, ao mesmo tempo que a TV me bombardeia sem tréguas com a programação da manhã e me causa sonolência, mas não tédio. Tédio é sentimento de pessoas que não têm inspiração, e isso é o que não me falta.

5 replies on “A culpa é toda da mulher

  1. O que Dilma fez, faz e fará – se a deixarem – nada tem a ver, com o fato dela ser mulher !!!! Você está torcendo os fatos. Certas “situações”, que você apresentou, estou de acordo. Porém, não as misture com a “corrupção” encalacrada no desGoverno dessa mulher !!!!!

    Curtir

  2. Rapaz, vou te contar… Lacan, um psicanalista, disse que subjugam a mulher por medo dela. Não vou me aprofundar no assunto, porque envolve conceitos freudianos um tanto complexos. Mas, devo concordar com você nessa, a culpa sempre recai mesmo nas mulheres. Sempre que entro nos sites, vejo muitos homens projetando suas frustrações nas mulheres. Não que estas não tenham sua parcela de culpa, mas colocam a culpa majoritariamente nas mulheres, e dificilmente admitem sua parcela do problema. E sempre que aparece uma com opinião diferente (que não necessariamente é merda) já a chamam de feminista .-.
    Vá entender…

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s