Eu quero viver um amor. Um amor que seja fácil, sem complicação. Você também quer, todos querem. A gente não tá pedindo muito, não exigimos tanto. Claro, existem alguns pré-requisitos para ocupar essa vaga. Tem que gostar de ler, de assistir a um bom filme. Não precisa ouvir a mesma música que a gente, mas que pelo menos tenha um gosto definido, aquele tipo que você pergunta qual a banda favorita e ele responde prontamente. Tem que ter um humor bom, esse é o principal. Pra ter um humor bom, é preciso inteligência, e esta é indispensável.

Enfim, não são requisitos específicos. Existem muitas pessoas que gostam de ler, assistir a um bom filme, ouvir uma boa música e que são engraçadas e inteligentes. A gente tá sendo até modesto, não estamos querendo nenhum modelo, sarado e alto. O que ele tem a dizer vale muito mais.

A questão é que não existe ninguém do jeito que queremos. Se existe, é apenas por um tempo, pode ser fingimento no intuito de te agradar. Às vezes aparece uma pessoa normal, e que você aceita. Essa pessoa é normal mesmo, assim como você na visão dele. Vocês se gostam, até. Você acha que ele gosta mais de você que você dele, e ele pensa a mesma coisa. Mas aí vocês terminam, porque tinham que terminar mesmo. Você acha que está tudo bem, você nem gostava tanto assim dele, não é mesmo? Porém depois do termino você passou a gostar mais.

Mas agora não tem mais jeito, vocês terminaram, ele já arrumou outro, com certeza. Com isso, você arruma uma nova profissão: o stalker. Você visita o Twitter dele de meia em meia hora, com medo de ter perdido alguma coisa. No Facebook, você o marca como opção “melhor amigo”, na qual o site te avisará sobre todo e qualquer passo que ele der. Você está focado em saber o que ele está fazendo, querendo saber com quem ele está, e se essa nova pessoa é melhor que você, afinal ele não pode ter terminado com você, um ser maravilhoso, e estar com outro normalzinho, ou até pior.

Você não só espiona a vida dele, mas também a dos amigos, irmãos, primos, pais e avós. Essa é sua nova ocupação. Você se arruma e tira uma foto e fica na esperança para que ele veja. Se ele curtir, então você já se acha. Muitas vezes você anda meia hora a mais do que andaria para chegar a um lugar só pra passar em frente a casa dele, porque vai que ele esteja lá e te veja?

Você sabe que ainda não superou essa fase do ex, mas não sabe como resolver isso.

Um dia numa festa de um amigo, enquanto você está no celular, no Twitter dele, um cara puxa conversa com você. Ele é legal, engraçado e simpático. E bonito também, você reparou isso. Vocês trocam números, se seguem no Twitter e se adicionam no Facebook.

Progressivamente você vai esquecendo o ex e focando no pretendente em potencial, e você nem percebe isso. Agora é ele quem você quer que te veja, que curta sua foto e que comente o seu post.

Tudo acontece bem devagar, você está gostando dele. Ficam uma vez, duas, três, até que percebem que estão namorando sem nem ter acontecido o pedido de namoro. Os dois gostam de ler, de assistir a um bom filme e você admira que ele seja fã de tal banda, na qual você não gosta tanto, mas reconhece o talento.

A relação vai bem, você gosta de estar com ele. Na verdade você gosta de tudo nele. Suas opiniões, seu jeito de ver o mundo, suas citações e inspirações. O jeito que ele mexe a mão quando fala. Seu cabelo, sua pseudo-barba que te faz cócegas quando vocês se beijam. E o abraço, hein? Ah, o abraço. O melhor lugar do mundo é nos braços dele.

Com o passar do tempo, as coisas vão mudando, é normal, a euforia passa. Mudam muito, e vocês terminam, ou melhor, “dão um tempo”, como ele diz.

Você está novamente sozinho, e pior: deste você gostava, não era como o outro. A partir de agora, o crachá de stalker está te esperando de novo, desta vez euforicamente. A sua vida volta a ser focada nos outros que nem presentes nela estão, tudo se repete. E a solução pra isso tudo? Encontrar um outro amor, mas é fácil, a gente não exige muito.

Anúncios
Posted by:HERNANDES

Eu sou um protesto contra a insensibilidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s