**Post retirado do fundo do baú**

Parece que foi ontem que eu decidi fazer academia. Parece que foi ontem porque foi quase isso, mais precisamente há uns meses atrás. O objetivo: ficar gostoso. Isso mesmo, sem rodeios muito menos censura. Não tava nem aí pra saúde, que até então parece perfeita, já que, como diz o ditado, vaso ruim não quebra, e cá entre nós, eu sou um péssimo vaso.

O sonho da barriga tanquinho é o novo sonho da casa própria e esse era o meu objetivo: ficar sarado. A primeira coisa a se fazer, é lógico, é se matricular numa academia. Não quero parecer pobre, sou da classe média baixíssima, mas não passava pela minha cabeça que frequentar academia seria tão caro. Deve ser por isso que a galera pobríssima tá tudo gordo. Enfim, pode ser também que a culpa foi minha, por nem se quer ter comparado preço, procurado outras academias etc. Isso tudo se explica porque eu queria começar a frequentar logo, pois o quadro ‘Medida Certa’ do Fantástico iria começar na mesma semana. Acho que foi meio que uma inspiração.

Me matriculei na academia mais próxima da minha casa e depois disso saí de lá flutuando, como se tivesse dado um grande passo na minha vida, mas visto minha situação sedentária, tal celebração era válida.

Saí dali e já fui arrumando minhas coisas pois queria logo começar a frequentar aquele lugar de gente bonita. Comprei um tênis daqueles de malhar mesmo, sabe? Não esses gays que a gente usa só pela estética. Comprei aqueles de macho mesmo, rústico, etc. Comprei aqueles shorts curtos que eu sempre quis usar em público. Só que não tão curto(tem cara que usa uns shorts tão curtos que dá pra ver os testículos do indivíduo), não sou tão ousado. Comprei também uma regata vermelha escrito “Salva Gatas”. Mentira, mas a regata é bem simpática(eu posso usar regata pois não tenho pelo na axila, se você tem, não use). E pra finalizar, também adquiri aquelas mochilas que parecem uma sacola. Isso mesmo, aquelas bem héteros, que não cabem nem uma garrafinha d’água dentro.

Estava tudo pronto. Eu estava otimista e, acima de tudo, estava recebendo um forte apoio familiar. Minha mãe disse que não me dava 1 semana. Mas não me deixei abalar.

Os primeiros dias são os piores em tudo. Primeiros dias seja no trabalho, escola, e nesse caso na academia. Me senti um lixo. Tinha uma criança de 12 anos que frequenta a academia há 1 ano. Pra mim isso tá errado. É tipo menininha fazendo coreografia de Pussycat Dolls. Sou contra.

A maioria dos caras que malhavam ali tinham o braço do tamanho do meu tórax. É impossível não imaginar esses caras pelados(rola um ditado nas interwebs que homem muito musculoso tem o pinto pequeno).

Estava fazendo ali coisas que eu poderia estar fazendo em minha casa, como andar de bicicleta, esteira e puxar peso, mas o legal da parada é falar que faz academia.

O desânimo vem quando você não está acompanhado. Malhar sozinho é mais ruim que comida nordestina. Você não se sente bem no mesmo lugar daquelas pessoas com gomos na barriga.

No dia seguinte aos exercícios seu corpo dói pra caralho, ou seja, vai ter resultado.

Mas é muito ruim lembrar que você poderia estar em outro lugar ao invés de estar ali, repetindo exercícios exaustivamente, por uma barriga tanquinho que demorará no mínimo 8 meses para aparecer.

Acordar cedo todo dia para ir a academia e depois que chegar em casa ter que resolver exercícios sobre área entre duas curvas é pesado. E à noite ir a faculdade. Daí no dia seguinte acontece a mesma coisa. Isso aconteceu durante um tempo, só depois que passei a ir um dia sim, um dia não.

Academia não é um lugar legal. Eu estava excitado para fazer mas o tesão todo passou rápido demais. É tipo quando você compra um diário ou uma agenda: no começo você faz direitinho, passa um tempo você já joga aquilo pro lado. Ou quando você está assistindo um pornô e logo depois que goza você olha pro vídeo e pensa “nossa, gente, pra quê tanta violência?”.

O pior daquela porra toda é presenciar pessoas tirando autorretratos no espelho. Eu não gosto de ver autorretrato de academia nem no Facebook, quanto mais na vida real. Toda hora tinha um idiota idolatrando seus próprios músculos.

O capeta venceu. Pedi a conta e saí daquele lugar. Acho que nunca vou ser forte igual a esses caras da televisão. Não faz parte do meu DNA. Tava cogitando injetar aqueles negócios no braço pra fazer volume mas vi um vídeo de um braço explodindo pus por causa disso. Desisti.

E é isso. Academia é ilusão. Façam com que eu me sinta bem e não postem foto de vocês na academia, ou melhor, nem frequentem. O importante é a saúde. Viva as verduras. Eu amo herbalife.

Anúncios
Posted by:Hernandes Matias Junior

Eu acordo cedo nos feriados. O vício da rotina não me permite acordar depois das nove, ao mesmo tempo que a TV me bombardeia sem tréguas com a programação da manhã e me causa sonolência, mas não tédio. Tédio é sentimento de pessoas que não têm inspiração, e isso é o que não me falta.

2 replies on “O sonho da barriga tanquinho é o novo sonho da casa própria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s