Pare agora por um minuto e pense em quantos médicos negros você conhece. Pense também em quantos engenheiros negros, advogados negros e senadores negros você conhece. Parando para pensar assim, nem parece que os negros são metade da população brasileira. Agora pense em quantos garis negros você conhece, em quantas empregadas domésticas, em quantos mendigos negros.

O Brasil foi o último país do ocidente a abolir a escravidão, foram 350 anos o tempo em que negros passaram trabalhando sem receber. Enquanto brancos acumulavam terras, gado e ouro, os negros trabalhavam para receber sua única refeição diária. Enquanto os filhos de brancos herdavam riquezas, os negros herdavam pobreza e miséria.

Você que é contra as cotas raciais e cita os únicos dois negros bem sucedidos que você conhece, saiba que estes negros são exceção da exceção, e se coloque no lugar do outro. Não fale que é apenas econômico o problema e que a cor da pele não interfere. O Brasil é um país racista, isso não é minha opinião, é fato, e a dívida que ele tem com os negros está longe de ser quitada.

Você que fala que as cotas raciais são uma regalia para quem não estudou, saiba que todos os dias nascem negros sem perspectivas de vida e tendo os mesmos sonhos que você. Você que associa as cotas raciais ao racismo, saiba que racismo é a cada mil universitários, apenas quatro deles serem negros.

Você que se gaba que pode pagar seus estudos porque seus pais trabalham muito, saiba que existem vários negros que trabalham muito mais e recebem muito menos. Muitas vezes mantém suas famílias com metade do dinheiro que você gasta num cursinho. Você pode não acreditar, mas é verdade.

Você que fala que as cotas raciais diminuem a qualidade do ensino superior, saiba que os negros são tão inteligentes quanto você. Eles podem ingressar no curso por meio das cotas, mas ninguém passa de semestre utilizando-as também. Só passa de semestre quem estuda, e é estatístico que os negros são tão bons quanto os brancos e muitas vezes costumam ser melhores, pois se empenham mais naquela chance que lhe foi dada.

Enquanto você e seus amigos estão preocupados com a festa do final de semana ou com o novo iPhone que foi lançado, saiba que existem pessoas que não têm dinheiro para a alimentação de seus filhos, quanto mais para materiais escolares, condução ou xerox. Sim, essas pessoas existem, acredite.

Você que entoa frases bonitinhas como “todos têm a mesma condição”, saiba que a vida não é um livro de autoajuda. Aliás, faça uma experiência. Troque sua casa aconchegante no bairro rico por uma casa numa comunidade, num ambiente hostil, cercado de violência, sem saneamento básico. Curse todo o ensino fundamental e médio na rede pública. Enfrente greves, más instalações, falta de professores. Seja cobaia da sua teoria. Faça isto. E vá prestar vestibular.

Nós não estamos falando de um grupo que se faz de coitado e quer privilégios. Nós estamos falando de metade da população brasileira que teve seus ancestrais escravizados e até hoje sofrem com isso. Estamos falando de pessoas que já nascem sendo discriminadas e não sabendo o que virá depois.

É muito fácil ser contra as cotas raciais quando se é branco e rico. A vida real não é o mundinho de quem ganha um carro ao passar no vestibular. Pegue as estatísticas e veja que os piores números são os dos negros. É deles que estamos falando.

As cotas raciais são uma reparação, o mínimo que se pode fazer para pessoas completamente esquecidas. 50% da população brasileira é negra, e a outra metade tem o dobro de oportunidades. Tenha sensibilidade, mude sua opinião. O que deve te revoltar não são os brancos ricos que estudam em escola particular perderem “suas vagas” para quem ingressou no curso por meio das cotas, o que deve te revoltar são os negros fora das universidades. Isso, sim, é digno de revolta.

Curta a página do ‘Acerbo aos Domingos’ no Facebook.

Anúncios
Posted by:HERNANDES

Eu sou um protesto contra a insensibilidade.

71 replies on “Cotas raciais, o pagamento a quem trabalhou e não recebeu

  1. “Enquanto você e seus amigos estão preocupados com a festa do final de semana ou com o novo iPhone que foi lançado, saiba que existem pessoas que não têm dinheiro para a alimentação de seus filhos, quanto mais para materiais escolares, condução ou xerox. Sim, essas pessoas existem, acredite.”
    E vc ainda chama os outros de coxinha?
    São 14 anos amigo…se uma criança iria ingressar numa escola com 6 anos, hoje teria 20…não são 14 meses….São 4 eleições…
    Como dar ouvidos a pessoas que dividem,ao invés de juntar?
    Que investem em seus próprios bolsos,assassinando seu povo em violência e desprezo pela saúde pública,ao invés de investir em saúde e educação?
    Seu grande general veio da pobreza…corrupção é feio,mas traição……

    Curtir

  2. “Você que entoa frases bonitinhas como “todos têm a mesma condição”, saiba que a vida não é um livro de autoajuda. Aliás, faça uma experiência. Troque sua casa aconchegante no bairro rico por uma casa numa comunidade, num ambiente hostil, cercado de violência, sem saneamento básico. Curse todo o ensino fundamental e médio na rede pública. Enfrente greves, más instalações, falta de professores. Seja cobaia da sua teoria. Faça isto. E vá prestar vestibular.”
    Mas esta vizinhança violenta é de que?
    Esta vizinhança votou em quem?
    Estas exceções que chegam lá,apesar das adversidades, são o que?
    50% de pessoas negras no Brasil e vcs precisam de cotas?
    Vcs precisam é de educação,votar em candidatos negros.
    Antes que me encham o saco sou neto de negro.
    Meu avô em 1937 se formou com grande esforço em eletricidade e trabalhou durante 50 anos na CPFL numa cidade com apenas poucos negros e hoje é nome de rua na cidade,cidade esta com mais de 90% de imigrantes.

    Curtir

  3. Não sei se este herdsherdsherd é militante de esquerda,mas parece que sim, então fica a pergunta pra ele :50% da população é negra….ok Mas quantos são os políticos ativos ,entre senadores,deputados,governadores de suas bases socialistas negros?
    A militância está sendo feita com má intenção (como parece ,neste discursinho imbecil de divisão) ou é um idiotismo útil a política gransciana?
    Acorda pra vida…educação plena,para todos brasileiros,desde o fundamental até a universidade é a única solução e a solução que a direita apresenta.Volte seu rancorzinho para a corrupção de seu partido.Apenas 6,6% do PIB é gasto com educação e mais de 24% com corrupção.E dos 6.6% , são milhares de encostados,milhares de militantes com salários de até 25 mil reais.
    Pare de insinuar que dedicação e inteligencia tem a ver com cor de pele.Todos somos capazes,independente de localidade,independente de ter que trabalhar e estudar.
    Vc fala de um ou dois negros de sucesso,mas são negros que a esquerda abomina.
    De uma olhada nos seus ídolos políticos, vc saberia dizer quantos negros existem na cúpula do partido comunista de Cuba?
    Quantos existem no governo Roussef?
    Quantos juízes?
    Vc defende um governo amplamente branco,e infelizmente altamente questionável na sua honra e dignidade.
    Pare com isso, tenha vergonha na cara e ataque o problema real,não seja mais um ‘ouvi dizer” ,lide com fatos, contra fatos não há argumentos.
    Educação ampla,gratuita e de qualidade para todos.
    Coisa que a esquerda abomina, porque está provado no mundo inteiro que quando vc dá educação a um povo a tendencia é este povo ser livre , sem socialismo e disputam um mercado que prioriza a livre iniciativa.

    Curtir

  4. teve um homem no passado que definiu que um raça devia a outra – que os judeus estavam roubando os empregos dos alemães – deu no que deu.

    “A resposta está na situação em que se encontrava a medicina quando Hitler chegou a poder. Em 1933, os médicos formavam a profissão com maior filiação ao partido nazista: 44,8% deles tinham carteirinha. Os advogados, em segundo lugar, não chegavam a 25% de adesão. Além do peso político do nazismo, outra situação ajudou a estimular a xenofobia entre os médicos: “Os judeus estavam super-representados na medicina. Em Viena, eles formavam 80% da categoria”, afirma Kater. Esses fatores catapultaram o fanatismo nazista, agravando ainda mais o racismo. E despertaram o interesse em defenestrar a “máfia judia” em busca de vantagens pessoais. O judeu inferior, que roubava o emprego dos arianos superiores, agora deveria ser exterminado feito um rato.”

    Fonte:
    http://guiadoestudante.abril.com.br/aventuras-historia/saiba-mais-ciencia-nazista-729356.shtml

    Curtir

  5. Gostaria de saber na opinião do escritor, até quando as cotas serão necessárias para “quitar” esta dívida ? 10 anos, 100 anos ou pra sempre ? Pergunto isso porque vejo esse papo de quitar a dívida do homem branco com o povo africano. Mas vejam só…quem escravizou os negros foram os próprios negros, que vendiam as tribos dominadas como escravos para os portugueses. Outra coisa, o homem branco foi escravizado muito antes dos negros, desde o povo sumério até os povos bárbaros (Vãndalos, Atrogodos, etc…). Agora falando de Brasil, acredito que antes de “quitar essa dívida com o povo africano deveriamos quitar com o povo indígena, que estava aqui muito antes dos brancos e dos negros.

    Por favor gente, se querem de fato acabar com o preconceito e diminuir a desigualdade vocês deveriam se juntar ao protestos nas ruas e clamar pelo fim da corrupção. A corrupção tira o investimento da educação e, sem ela, é impossível exterminar o preconceito e a desigualdade já que ambos os problemas são frutos da ignorância. O PT tenta separar os brasileiros em “minorias” mas nós devemos lutar como uma maioria.

    Curtir

  6. Como se todo branco nascesse rico! Essa pessoa negra, não tem intelecto suficiente para concorrer com os outros? Não somos todos iguais? Sou branca, mas descendente de negros, faço faculdade e não entrei por cotas e se eu não fizer faculdade, não trabalhar, quando meus pais morrerem nao terei nada, pois nao tenho nada para herdar! Sou igual a todos, concorri a mesma vaga que todos e entrei, eai? Os judeus tambem merecem cotas na Alemanha? Negros eram vendidos por outros negros na Africa, a escravidao é uma mancha na historia da humanidade, mas ficar relembrando e favorecendo pessoas por causa da sua cor, não vai mudar nada!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Mais uma que não leu, ou leu e não entendeu. Todos nascem com intelecto igual, mas imagine você já nascer num ambiente miserável, culpa do atraso que a escravidão causou? você será inteligente o suficiente para estudar, mas se tiver que parar de estudar para trabalhar para conseguir comer? como acontece em vários casos, essa pessoa sempre vai ser atrasada em relação às outras que já nasceram em melhores condições, por exemplo uma que só precisaria estudar até se formar em uma faculdade, o desfavorecimento na época da escravidão causou muitas mudanças ruins para a sociedade em geral, e causa até hoje, já esse ”incrível” favorecimento de cotas para negros não vai recuperar do dia pra noite todo o atraso causado aos negros e seus descendentes pela escravidão. Tantos brancos como negros nascem em condições melhores outras em piores e outras em condições precárias, mas a maioria em situações melhores são os brancos, e piores os negros pelo impacto da escravidão, isso não sou eu que estou falando é a História.

      Curtir

    2. Letícia, concordo com vc, falta de percepção da rapaziada que acha que o único jeito de sair da miséria é ficar com o chapéu na mão esperando a ajuda de quem julga ser melhor que ele. Enquanto não se levanta com as próprias pernas está condenado a viver de ajuda dos outros.

      Curtir

        1. As pessoas gostam de ir contra a opinião dos outros, pois sou negro e como podem ver pela foto, me formei e não precisei de cotas. Tive ajuda do meu pai, que não é rico, mas sempre priorizou nossa educação. Minha filha está fazendo faculdade e também não usou cota, pois eu e a mãe dela estamos fazendo de tudo para que ela estude. Nunca trabalhei com uma enxada, pois meu pai nunca permitiu.

          Curtir

        2. Desde quando “pegar numa enxada para trabalhar” é algo ruim? Até onde eu sei o resultado desse trabalho na enxada é o que coloca comida na mesa do povo, não importando a etnia.

          Desde quando fazer faculdade é sinônimo de bom profissional ou até mesmo de conhecimento? Existem pessoas que nunca foram para a escola ou nem mesmo terminaram o ensino fundamental e são pessoas muito sábias e que conseguem levar uma conversa muito longe. E tem gente que se gaba de ter um diploma pendurado na parede mas nunca fez nada de útil, sequer sabe dialogar.

          Desde quando todo branco é racista/rico? E por favor alguém me defina o que é um “ambiente miserável” (referência a um comentário)!!! Seria um ambiente sem abundância de recursos monetários? Ou um ambiente violento? Porque ambos existem em todas as “raças” e cabe ao nós mudarmos esse ambiente. Ficar de braços cruzados esperando pela bondade dos outros é que não vou.

          O que a minha mãe branca casada com meu pai negro me ensinaram é que temos que trabalhar por aquilo que queremos. A família branca da minha mãe era do tipo que pegava numa enxada para trabalhar, não porque eram os donos das terras, mas porque tinham que trabalhar pra viver. A família branca do meu pai, que era adotado, também nunca foi rica. Ambos foram longe na vida não porque foram favorecidos por qualquer programa de caridade ou de cotas, mas porque decidiram o que queriam e lutaram por isso. O meio em que eles nasceram podia, no aspecto financeiro, ser até mesmo considerado como um “ambiente miserável” (referência a um comentário), e nem por isso viraram marginais. A falta de dinheiro não os transformou em pessoas violentas porque o meus avós (brancos analfabetos) os ensinaram o que era certo e o que era errado.

          Então pergunto: É realmente a cor de alguém que o faz ser merecedor de algo?

          E se “é estatístico que os negros são tão bons quanto os brancos e muitas vezes costumam ser melhores, pois se empenham mais naquela chance que lhe foi dada”, por que a gente (me incluo nessa por ser parte negra) simplesmente não mostra com resultados o que a gente pode fazer em vez de ficar de mimimi pelos cantos, cobrando uma “dívida” que a sociedade branca tem para conosco?

          Se formos cobrar todas as “dívidas” relacionadas com injustiças ao longo da história, essa discussão vai muito longe. E quanto a culpa do governo, na boa, fomos nós que os colocamos lá desde a primeira vez votamos décadas atrás.

          Curtir

  7. As pessoas não têm a inteligência pra entender que a questão não é só econômica, é também racial. O texto está muito bem escrito, adorei teu blog. Parabéns e continue compartilhando informação! Estarei sempre lendo 🙂

    Curtido por 1 pessoa

  8. Se você é negro e tá bem, parabéns, você conseguiu. Quantos negros existiam na sua sala quando você estudava? Com quantos médicos negros você consultou? O que você acha da condição atual do negro no Brasil?
    O grande problema do Brasil é a total ignorancia que é surpreendente. Eu lendo os comentários daqui sinto algo horrível, uma desesperança nos brasileiros. Parem de olhar para o próprio umbigo. Se informem, leiam, assistam, percebam e saiam dessa bolha onde vocês vivem.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Samir meu caro,
      Sou negro, tenho 43 anos, sempre estudei em escola pública, a maioria dos alunos eram negros e sabe quantos estão bem hoje? 95% deles tem bom emprego, são formados, assim como eu, tem suas famílias, os filhos de alguns, como no meu caso, estão na faculdade e não conheço nenhum que precisou de cotas raciais para estudar. Esse lance de dívida histórica é a coisa mais ridícula que existe, pois enquanto houver cotas o governo não fará nada para melhorar a Educação, que na minha opinião, deveria ser de qualidade, com professores bem remunerados, escolas bem aparelhadas, alunos sempre motivados, mas infelizmente não é isso que estamos vendo. Será que acham mesmo que só quem usa as cotas são negros pobres? .

      Curtido por 1 pessoa

  9. Ou as pessoas são burras ou são cabeças duras mesmo. O texto está muito claro e bem escrito, não deixando faltar absolutamente nada. E mesmo assim vem gente aqui embaixo falar que “sou negro e consegui isso”, “conheço um negro que é assim”. Gente, pelo amor de Deus, dá pra tentar analisar os fatos? Parem de olhar para si e olhem ao seu redor. O Brasil É UM PAÍS RACISTA, será que dá pra aceitar isso?

    Curtido por 1 pessoa

  10. Sou branco, classe média-baixa. Por favor, vamos falar de cotas para pobres, não para negros. É injusto um negro/pardo rico entrar em uma universidade no lugar de um branco pobre. Mas é justo um negro/pardo pobre entrar numa universidade pública no lugar de um branco rico que poderia pagar uma uni privada. Ponto. Com certeza há muito menos negros ricos do que brancos, por isso a cota para pobres se mostra muito mais justa, pois daria oportunidades a grande maioria dos negros que não tiveram chances na vida, além de benefiar muitos brancos nas mesmas condições. Lembrem que o sul do Brasil foi colonizado por alemães, italianos, etc., e por lá tem muitos brancos pobres de olhos azuis morando em condições precárias também. Por que eles não tem o mesmo direito a cota? O problema é que a generalização deste conceito de cotas por cor da pele cria situações absolutamente injustas, pelo menos no meu modo de ver.

    Curtir

    1. os brancos pobres também deveriam entrar no sistema de cotas nesse contexto , mas convenhamos, os italianos e alemães até onde eu sei não vieram como escravos, aliás, até ganhavam passagem, lote e um salário do Brasil para trabalharem e alguns como soldados. Essa parcela de brancos pobres não tiveram uma ”herança maldita” pois já entraram aqui com vantagens, contrário os negros que somente trabalhavam para comer, e que depois de muita luta entre as suas gerações (alguns) conseguiram recuperar o grande tempo perdido e avançarem para a classe média, e mais raramente para alta. espero que você tenha entendido, tem muito mais ”filhinhos de papai” que podem pagar uma universidade particular ocupando o lugar de tanto brancos quanto negros pobres nas publicas, ainda mais, lembre-se que são apenas 20%, e que mesmo assim são poucos que conseguem atingir a escolaridade exigida para entrar no sistema de cotas, Abraço

      Curtido por 1 pessoa

      1. Esquece Miguel, a principal função da cota é pregar o ódio racial e não resolver a desigualdade. Cota de ensino em todos os posts de debate mas melhora na qualidade de ensino ninguém fala. É como se a qualidade de ensino fosse diferente dentro da sala de aula de acordo com a etnia, pregam que na escola pública se vc é branco aprende mais que os outros, se vc se empenha vc é elite branca e por aew vai. Percebe que nenhuma solução é eficaz, apenas divide para conquistar.

        Curtir

      2. Você está falando besteira, italianos ,alemães e outras etnias vieram praticamente enganados para substituir os negros que migraram em massa para cidades, criando as favelas.tem mais, chegaram e nunca tiveram um escravo sequer.Guarde suas criticas infundadas para quem merecer.

        Curtir

  11. Sou contra! Negro tb pode ser inteligente e estudioso, então nao deveria ter essa cota. façam por onde, quem quer estudar e tornar alguem na vida corre atrás sendo branco ou negro. Podemos dizer se estiver falando de não ter condiçoes de pagar, há brancos tb pobres que precisariam. Deveria ter igualdade a todos, não é isso que o mundo quer? acabar com as adversidades?? Se for pensar em cota, estaria sendo algo racista, é como tivessem falando, olha negros são burros, então vamos separar uma cota e dar a eles. Eu acho que a cota é um modo racista sim!!!!!

    Curtir

  12. “Desde os tempos mais antigos, alguns homens escravizaram outros homens, que não eram vistos como seus semelhantes, mas sim como inimigos e inferiores. A maior fonte de escravos sempre foram as guerras, com os prisioneiros sendo postos a trabalhar ou sendo vendidos pelos vencedores. Mas um homem podia perder seus direitos de membro da sociedade por outros motivos, como a condenação por transgressão e crimes cometidos, impossibilidade de pagar dívidas, ou mesmo de sobreviver independentemente por falta de recursos. […] A escravidão existiu em muitas sociedades africanas bem antes de os europeus começarem a traficar escravos pelo oceano Atlântico”(SOUZA, 2006, p. 47 apud MOCELLIN; CARMARGO, 2010, p. 174).

    A obtenção de escravos era feita a partir de firmação de acordos comerciais com algumas tribos, principalmente as que se localizavam na região do litoral Atlântico do continente. Na verdade, a escravidão já integrava as práticas sociais e econômicas dos africanos mesmo antes do processo colonial. Em geral, essa população escrava era resultado da realização de guerras ou da aplicação de penas contra aqueles que cometessem algum tipo de delito.
    A partir da chegada dos portugueses à África, a prática antes desenvolvida no contexto social e político das populações africanas, veio a integrar uma atividade comercial sistemática integrada à economia mercantilista europeia. Dessa maneira, a escravidão se transformou em uma atividade econômica de caráter essencial. Um dos resultados dessa transformação foi que, entre os séculos XV e XIX, o número de escravos provenientes da Costa Africana ultrapassou a marca dos 11 milhões de cativos.
    fonte:http://www.brasilescola.com/historiab/escravos.htm

    Concordo com seus argumentos sobre a desigualdade, realmente há mais brancos ocupando bons cargos. Entretanto você perdeu meu respeito quando comentou que a “”raça”” branca tem uma dívida enorme com os negros, como se os brancos fossem os únicos culpados por tudo, é muito fácil culpar uma “raça” inteira pelo erro de alguns.

    Curtir

    1. me desculpe, mas o hoje é o resultado do ontem. essa diferença absurda entre negros e brancos não veio do além. o Brasil tem uma dívida enorme com os negros, sim. a pessoa precisa ser muito ignorante para não perceber isto.

      Curtir

    2. Incrível como vc acha que todos que não pensam como vc são ignorantes. Vc não é dono da verdade. Respeite a opinião de outros assim como os outros respeitam a sua.

      Curtir

        1. O que realmente assusta é um cara que vem defender sua opinião e não aceita que outras pessoas tenha opiniões diferentes. O que a gente vê são pessoas como você que estão querendo aparecer, defendendo uma questão que não é sua e querendo impor sua opinião como se outros que não concordam com ela fossem inferiores a você. Sou negro e se sou ou não bem sucedido não é culpa de ninguém, pois nada cai do céu, todos nós temos o dever de procurar crescer intelectualmente. Se me falar de cotas para pobres ou alunos de escola pública, terá todo meu apoio, agora vir falar de cotas por conta da cor da pele, na minha opinião, não é uma questão séria.

          Curtir

          1. Bell, o fato da maioria dos pobres serem negros e a maioria dos ricos serem brancos não é coincidência. As cotas não são por causa da cor da pele, vamos olhar mais profundamente, chega de coisas rasas. Em suma, tudo bem você ter conseguido muito coisa sem cotas e hoje estar numa situação boa. Mas e os outros pretos e pardos? Eles conseguiriam isso que você alega que conseguiu? É certo exigir ‘heroísmo’ de toda criança negra que nasce? Onde eu vivo, não dá.

            Curtir

  13. 50% do Brasil pode ser negro ou mulato, mas 100% é afrodescendente: o homem veio da Africa. Tive uma namorada loira de olhos azuis q morou na favela a vida toda e conseguiu se formar na faculdade, comprar 2 carros e um apartamento; Cotas, se existem, deveriam se para pobres, e não negros. Como ficam as mulheres, indígenas e judeus nessa discriminação? É bom lembrar que descendentes de coreanos, chineses, japoneses e muçulmanos no geral também foram tratados com discriminação… eles não merecem cota? Sou a favor de cota para pobres, independente da cor.

    Curtir

    1. você está comparando o negro com coreanos, chineses, japoneses, etc? aqui estamos falando do Brasil. nada se compara ao que o negro sofreu e sofre todos os dias. será que é tão dificil perceber isto? não vou repetir para você o que está no texto. se o fizesse isto, estaria te menosprezando. então apenas leia de novo.

      Curtir

      1. Não entendo essa limitação de que se alguém discorda vc acredita que não leu o texto, já passou pela sua cabeça que vc pode estar errado ? Hitler e os alemães acreditavam que estava certos, Fidel e alguns cubanos acreditam que estão certos, Gandhi e seus seguidores eram taxados de ineficazes. Sua opinião não é soberana e igual a mim muitos acreditam que vc está equivocado. Assistencialismo leva a dependência e não a crescimento.

        Curtir

  14. Quem acha que não está bom aqui no Brasil, acha que temos dívidas com negros, nosso país é livre (ainda), pode voltar para a Africa, existem bons países lá onde não se sentirão inferiorizados, simples.

    Curtir

  15. Sou negro e sou totalmente contra as cotas, pois todo mundo tem dificuldades. Além do mais as cotas raciais não vão melhorar em nada a situação do negro no Brasil, já que o que pega é a péssima Educação que é dada a todos os brasileiros. Se tivéssemos Educação de qualidade todos teriam iguais condições de entrar numa Faculdade. Sou formado em TI, tenho um sobrinho fazendo Doutorado na UNB, minha irmã e formada em Pedagogia e em breve minha filha estará cursando Nutrição. Somos negros, porém temos o costume Dex correr atrás dos nossos objetivos e não esperamos nada cair do céu.

    Curtir

    1. Bell você é um exemplo de vida, parabéns, ao invés de se acomodar em um sofá todas as noites e assistir televisão tomando cerveja, você foi a luta, buscou conhecimento, dedicou seu tempo sacrificando horas felizes com seus entes em busca de uma vida melhor. A você todos os louros da conquista. Aqueles que se acomodam em troca de umas migalhas serão fardados a somente receber migalhas.

      Curtir

    2. sério que você acha que todos os negros não trabalham, não estudam e são acomodados? quer dizer que os negros estão na miséria por que não correm atrás de seus objetivos? suba numa comunidade, converse com gente de verdade. saia deste seu mundo. o negro trabalha muito mais e não recebe o que merece. seu comentário foi um desserviço ao debate sobre cotas. lamentável.

      Curtir

      1. Por favor coloque aqui o seu conceito de miséria!

        Pelo que eu entendo de miséria, o negro pode sofrer com o preconceito, o que é verídico, mas nem por isso está na miséria. Miséria é um estado deplorável onde não se tem os meios básicos de subsistência. O pessoal em parte da África vive em estado de miséria. Os haitianos (estou meio por fora de como estão as coisa por lá atualmente) vivem em condições miseráveis, sim, são negros. Os refugiados sírios estão na miséria. Em parte da Região Nordeste há pessoas vivendo em miséria. E nem todas são negras. O pessoal de Mariana-MG, onde a barragem estourou, está em miséria.

        Miséria não é um problema apenas relacionado à etnia. Há muito mais envolvido.

        Generalizar que os negros são miseráveis, como você fez na sua indagação, é ofender a todos os negros que alcançaram seus objetivos.

        Quem corre atrás dos seus objetivos não fica na miséria não.

        Seu comentário: “Bell, (…) Mas e os outros pretos e pardos? Eles conseguiriam isso que você alega que conseguiu? É certo exigir ‘heroísmo’ de toda criança negra que nasce? Onde eu vivo, não dá.”

        Desde quando estudar é heroísmo? Desde quando ler é um ato de heroísmo? Desde quando saber discernir certo de errado é heroísmo? Se eu fosse ganhar uma medalha de honra por cada ato de bravura como esse … Imagina então contar as horas que passei na biblioteca pública. Tem gente que mora longe das cidades e madruga todos os dias para não perder o ônibus para ir para a escola. Isso é bravura. Agora o fato de estar na escola é o mínimo. O fato de se esforçar no meio acadêmico é o mínimo que tem que ser feito para alcançar os resultados satisfatórios.

        E no final tudo se resume aos seus objetivos. Tem gente que mora na favela e quer por tudo sair de lá e tem gente que, apesar da violência, não trocaria a favela por mansão nenhuma. São pessoas com objetivos diferentes, o que não as classifica como burras nem miseráveis.

        Curtir

  16. Sinceramente acho um despropósito qualquer tipo de cotas, seja para negros , amarelos ou indios. O que o governo deve fazer é ter a vergonha e preocupar-se em criar um sistema de ensino decente e preparatório para TODOS os brasileiros.
    Criar cotas é um remendo que nao serve de nada e acaba reconhecendo o fracaso que existe no sistema educacional.
    Brasil adotou um caminho populista onde as bolsas de ajuda, cotas e outras manobras políticas buscam simplesmente ganhar votos e nao educar ninguém e dar o exemplo de que na vida nada é facil e a pessoa deve buscar por ela mesma conquistar seu espaço.
    Estudei toda a minha vida em colégio público e nao tinha dinheiro nem para os livros e nem para fotocopiar-los.Fiz todos meus estudos trabalhando paralelamente e nenhum governo me ajudou e tampouco fui pedir nada. Esta na hora de parar de populismos e deixar de desculpas para justificar a falta de interesse e dedicaçao para conseguir as coisas da maneira mais facil.

    Curtir

  17. meus caros sou pardo filho de uma negra com um branco ,logo a cota m favorece,porem sou completamente contra essas cotas e todos os negro de minha familia e amigos tambem são contra ,para mim essas cotas é um puro preconceito explicito contra o negro ,da-se a entender q o negro nao tem capacidade cerebral para alcança uma univercidade ,o q nao é verdade ,para mim tudo deve ser pelo merito e nao por cor ou por opçao sexual ,vale lembra q as dificuldades de se entra numa universidade nao é pela cor e sim pela situaçao financeira das familias ,o pobre como eu sou sempre vai ter mais dificuldadede esta onde as pessoas com um poder economico maior estão,isto nada tem a ver com raça e sim com poder economico ,meu cunhado é um negro capitao e maestro do exercito, ainda faz 2 faculdades letras e ingles ,minha sobrinha uma mulata de17 anos faz faculdade de literatura ,ou seja a cor nao separa ninguem e sim a situaçao economica ,eu sou um porteiro meu pai branco é pedreiro ,acho essa coisa de cota ridiculo mesmo m favorecendo .a pessoa tem que ter merito intelectual e nao racial ,isso só serve pra separa a sociedade e só aumenta o racismo ,achei esse post ridiculo.essas sao a sinceras opiniao de um porteiro pobre pardo e favorecido pelas cotas.

    Curtir

  18. Fiz 2 anos de cursinho. Quase passei na usp, não passei pq não estudei o suficiente e sei disso! Com certeza poderia ter estudado muuito mais! Porém caso no meu formulário estivesse “negro” eu teria entrado… É justo? Acho que não né?! Li no texto muitas justificativa sobre “pobres” não conseguirem estudar para entrar e suas dificuldades… bem nesse ponto eu concordo. A lógica é simples, apesar de ser minoria também existe brancos de olhos azuis muito pobre e morando nas periferias do Brasil. Então imagine 2 irmãos adotados ou não (apenas p/ dar um melhor visão) que cresceram juntos com as mesmas dificuldades, na mesma periferia, os dois com as mesmas vontades e garra, porém 1 branco e 1 negro. Pq o negro tem que ter privilégio nesse caso???? AS DIFICULDADES FORAM AS MESMAS! Sou a favor da cota SIMM, desde que por CONDIÇÃO SOCIAL! Afinal a maioria dos podres não são negros? Então não mudaria muita coisa neh?! Porém deixaria de ser beneficiado em demérito de quem também passou e passa por dificuldades iguais.

    Curtir

    1. vinicius, o preconceito contra o pobre branco e o pobre negro é outra. duas pessoas,uma branca e uma negra, podem estudar na mesma escola, na mesma sala e ter as mesmas aulas. A pessoa branca ainda assim vai ter mais oportunidades que a negra.

      Curtir

      1. Porém o racismo não nasce com a pessoa, uma pessoa não nasce racista, ela aprende a ser e eu acho que a PIOR forma de acabar com isso é fazendo distinções. Até pouco tempo mulheres não podiam trabalhar ou estudar e a cada dia as mulheres vem crescendo no mercado de trabalho. Ainda não está igual, mas elas por mérito estão ganhando seu espaço e ocupando lugares que antes eram “somente para homens”. (mudei um pouco o foco, mas apenas para reflexão).
        Concordo que o racismo ainda existe e deva ser bem grande e isso somente quem sofre pode falar, mas nosso principal problema é social! Em nosso país são tantas as minorias que as “ditas maiorias” já são minorias! (confuso né). rsrsrs… Mas é verdade… Somos um dos povos mais misturados que existe, nem o branco é branco. Esse é um dos motivos dos ˜Skinheads” serem fracos aqui na America Latina, todos são misturados e as diferenças acabam ficando somente na tonalidade da cor mesmo! Isso me lembra do filme “Animal”, nele existe o racismo dentro dos proprios negros, pois um tem a pele mais escura o outro mais clara…

        Você acha mesmo que uma lei pode reduzir o preconceito? ou isso pode colocar mais lenha? Pois desde que essa lei foi promulgada eu só vi ele aumentando…

        Apenas para se ter noção de como nosso Direito proíbe a diferenciação de pessoas… você sabia que a lei Maria da Penha pode ser aplicada para homens? Poucas pessoas sabem disso, porém não se pode ter uma lei que proteja SOMENTE as mulheres. Com isso a jurisprudência definiu que vale para homens também.

        O Brasil possui leis para combater o racismo e a distinção de pessoas seja pela cor, religião ou qualquer outra diferença. Lei não é o problema, coloca-las em pratica é dificil aqui no Brasil.

        Portando o que deve ser mudado é a EDUCAÇÃO das crianças e não as leis!

        Desculpe o texto enorme, e as viajadas mas me empolguei e poderia continuar escrevendo paginas e paginas.

        Respeito a sua opinião e não pretendo muda-la, mas apenas passar o ponto de vista de quem está do outro lado e os motivos para não concordar!

        Abraços

        Curtir

        1. Vinícius, o maior problema na minha opinião é a desigualdade social que é enorme. O ideal seria se não houvesse tamanha desigualdade, educação boa e oportunidades iguais. Mas não é assim, e para isso tudo mudar, leva-se anos, e o estudante negro que está se formando no ensino médio não pode esperar.
          Cotas raciais não é nada errado, não é racismo, não é privilégio. Antes de haver igualdade deve-se haver justiça.

          Curtir

  19. Eu sempre fui contra as cotas, sempre achei que era uma regalia a quem se sentia coitadinho. Depois parei para pensar e analisar. Curso direito e na minha turma não existem negros. Isso tudo me levou a pesquisar e hoje sou 100% a favor das cotas. Parabens pelo texto.

    Curtido por 1 pessoa

  20. Ok, tudo bem. Existem, sim, as diferenças. Contudo, é um erro generalizar o panorama, tal qual foi feito no texto acima. Da forma como tudo foi exposto, pode-se entender que, apenas o fato de ser branco, já torna o indivíduo rico, morador de bairros de alto padrãos e possuidor de um iphone. Pessoal, acorda, nas favelas existem muita “gente branca” também, e que, invariavelmente, sofrem com a falta de acesso á educação, saúde, lazer, etc.. O problema do Brasil vai além do racial, ele encontra seu núcleo no social. Dessa forma, quem defende a política de cotas e costuma debater sobre a questão do preconceito, ao utilizar esse discursso tão tendencioso e carregado de certo ódio velado, acaba gerando um CONCEITO deturpado do “branco”, assim dito. Veja bem, repito: Nem todo branco é rico. Nem todo branco foi senhor de escravos!

    Curtir

    1. Daniel, o texto foi destinado aos ricos que são contra as cotas raciais. No caso do branco pobre, é outro tipo de preconceito digno de outra publicação. E, sim, a “”raça”” branca tem uma dívida enorme com os negros. A desigualdade entre negros e brancos não é algo que veio do além. Se o problema não veio do além, a solução também não virá.

      Curtir

      1. meus caros sou pardo filho de uma negra com um branco ,logo a cota m favorece,porem sou completamente contra essas cotas e todos os negro de minha familia e amigos tambem são contra ,para mim essas cotas é um puro preconceito explicito contra o negro ,da-se a entender q o negro nao tem capacidade cerebral para alcança uma univercidade ,o q nao é verdade ,para mim tudo deve ser pelo merito e nao por cor ou por opçao sexual ,vale lembra q as dificuldades de se entra numa universidade nao é pela cor e sim pela situaçao financeira das familias ,o pobre como eu sou sempre vai ter mais dificuldadede esta onde as pessoas com um poder economico maior estão,isto nada tem a ver com raça e sim com poder economico ,meu cunhado é um negro capitao e maestro do exercito, ainda faz 2 faculdades letras e ingles ,minha sobrinha uma mulata de17 anos faz faculdade de literatura ,ou seja a cor nao separa ninguem e sim a situaçao economica ,eu sou um porteiro meu pai branco é pedreiro ,acho essa coisa de cota ridiculo mesmo m favorecendo .a pessoa tem que ter merito intelectual e nao racial ,isso só serve pra separa a sociedade e só aumenta o racismo ,achei esse post ridiculo.essas sao a sinceras opiniao de um porteiro pobre pardo e favorecido pelas cotas.

        Curtir

  21. Sou branco, estudei em escola particular a vida inteira e hoje faço superior numa federal, mas eu sei que muitos negros não têm nem metade dessa perspectiva. Cotas sim, porque isso é o mínimo que se pode fazer para diminuir esse abismo entre brancos e negros.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s