Águas profundas

Estou abalado por mensagens pelas quais eu deveria tratar com indiferença. Meus fantasmas sempre voltam e, talvez inconscientemente, me destroem. É como se suas próprias existências fossem agressivas, pois me lembram da minha rejeição. Tudo ao meu redor me lembra algo. As músicas, os filmes, os livros. Tudo parece contar nossa pequena história em partes.…

Ler mais

O amor enquanto vontade

Banks se tornou minha cantora favorita. A conheci há quase cinco anos por intermédio do DJ Totally Enormous Extinct Dinosaurs, na qual eu ouvia muito e que a ajudou no ponto de partida da sua carreira. De lá para cá, foram vários EP’s até chegar ao seu incrível debut ‘Goddess’ e sua obra magna ‘The…

Ler mais

Ganhos e perdas

Me sinto um idiota. Já se passaram meses desde a última vez que conversamos e nesse período eu me equipei de todas as armas para esquecê-lo. Fui à terapia, fiz macumba e o mais chocante é que talvez pela primeira vez eu pedi algo a Deus de forma tão ferrenha: me ajude a superar. Ainda…

Ler mais

A morte como presente

“A melhor coisa da vida é não nascer; a segunda melhor é morrer logo.” Essa frase dolorida dita pelo filósofo alemão Arthur Schopenhauer nos leva ao questionamento de como alguém pode detestar tanto viver e não se intimidar em nada com a morte. É um sentimento de que a vida já não vale a pena…

Ler mais

De repente, o riso

Sempre que vou escrever algo eu começo o texto com um tema pensado previamente e o desfecho se dá no próprio ato da escrita. Mas hoje me veio um impulso muito forte, uma vontade de transformar o aleatório em palavras, assim como estou fazendo agora. Lá na Grécia Antiga, tantos anos antes de Cristo e…

Ler mais

Tempos de dança

Declarada a morte da paixão, concordei com Aristóteles quando disse que a filosofia nascia do espanto. Nunca tinha gostado tanto de uma pessoa e me surpreendi muito com esse afeto. Minha tragédia grega me levou ao fundo do poço e o conhecimento tratou de me trazer de volta à superfície. O sofrimento não merecido fez…

Ler mais

O mito da felicidade

Desde que comecei essa caminhada do conhecimento para me compreender, usei Schopenhauer como um dos meus pilares. Não sei se fui pelo caminho certo, sou apenas um curioso que investiga seus sentimentos, mas fato é que me identifiquei com os escritos do filósofo alemão, o que já diz muito sobre mim. Sua obra magna, “O…

Ler mais